Comitê das Bacias Hidrográficas do rio Paraíba do Sul

Prezado visitante, informamos que nosso site está passando por atualização. Toda observação é bem-vinda.

REPRESAS DE PARAIBUNA E JAGUARI ALCANÇAM CAPACIDADE MÁXIMA APÓS FORTES CHUVAS E COM A RECUPERAÇÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS

DCIM100MEDIADJI_0367.JPG

Foto: Rogério Marques

As represas de Paraibuna e Jaguari, que integram a bacia paulista do rio Paraíba do Sul, localizada na região do Vale do Paraíba, alcançaram quase 100% de sua capacidade de armazenamento nesta semana, após um período de chuvas intensas na região e também com a recuperação e estabilidade dos recursos hídricos.

Segundo dados da CEIVAP e da ANA de 2024, a Represa de Jaguari atingiu 99,5% de sua capacidade, enquanto a Represa de Paraibuna alcançou 97,6%. Além disso, a Represa de Santa Branca atingiu 82,54%. Esses números evidenciam o trabalho realizado pelo Comitê, com os projetos deliberados para o processo de restauração e manutenção da quantidade e qualidade da água disponível na região. Só em 2023, foram mais de R$30 milhões em investimento na bacia paulista com o Fundo Estadual de Recursos Hídricos. Isso envolve medidas para recuperar os corpos d’água, além de adotar práticas de gestão sustentável para garantir que esses recursos permaneçam em níveis saudáveis a longo prazo. O objetivo é alcançar um equilíbrio entre a oferta e a demanda de água, promovendo a sustentabilidade ambiental e o bem-estar das comunidades que dependem desses recursos.

Com a cheia das represas, a tulipa de 19 metros de altura de Paraibuna, utilizada para escoar a água do local quando atinge sua capacidade máxima, ficou praticamente coberta pela água. Em contrapartida, durante a seca de janeiro de 2015, a tulipa ficou completamente exposta devido ao baixo volume de água no sistema. Durante a crise hídrica, em 2015, o local chegou a ficar abastecido com apenas 3,4% de sua capacidade.

A ANA (Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico) destaca que as construções como a tulipa têm a capacidade de escoar chuvas intensas de forma segura, evitando o transbordamento da represa e reduzindo o risco de rompimento da estrutura. Além disso, as represas desempenham um papel fundamental no controle das cheias, retendo a vazão durante períodos de chuvas intensas e liberando-a gradualmente para evitar inundações.

A população é alertada a respeitar as áreas isoladas e a sinalização de segurança, uma vez que os equipamentos e estruturas de vertimento da usina, incluindo a tulipa, podem ser acionados a qualquer momento para garantir a segurança da barragem e da comunidade local.

Importância das Represas:

As represas desempenham um papel importante no abastecimento de água, na geração de energia hidrelétrica e na regulação dos fluxos de água. Além disso, proporcionam oportunidades de recreação e turismo, contribuindo também para a preservação da biodiversidade local.

É essencial continuar monitorando e preservando as represas, garantindo a sustentabilidade de recursos naturais para as gerações futuras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ao navegar neste site, você aceita os cookies que usamos para melhorar sua experiência.